sexta-feira, 25 de julho de 2014

Poemas !!!

Oi gente bonita .


Hoje trago para vocês alguns poemas , não simples poemas , poemas dos melhores poetas , poetas brasileiros com um talento magnifico , poemas que se perderam no tempo , que hoje não se vê mais , poemas que nos fazem pensar , refletir , e não morrer de amor , poemas sérios , concretos e que nem mesmo depois de tanto tempo , podem ser esquecidos . Escolhi nomes como Carlos Drummond de Andrade , Vinicius de Moraes , Cecília Meireles e Olavo Bilac . Espero que gostem ...


Congresso Internacional do Medo ( Carlos Drummond de Andrade ) 
Provisoriamente não cantaremos o amor,
que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos.
Cantaremos o medo, que esteriliza os abraços,
não cantaremos o ódio, porque este não existe,
existe apenas o medo, nosso pai e nosso companheiro,
o medo grande dos sertões, dos mares, dos desertos,
o medo dos soldados, o medo das mães, o medo das igrejas,
cantaremos o medo dos ditadores, o medo dos democratas,
cantaremos o medo da morte e o medo de depois da morte.
Depois morreremos de medo
e sobre nossos túmulos nascerão flores amarelas e medrosas.

Despedida ( Cecília de Meireles) 
Por mim, e por vós, e por mais aquilo 
que está onde as outras coisas nunca estão, 
deixo o mar bravo e o céu tranqüilo: 
quero solidão. 

Meu caminho é sem marcos nem paisagens. 
E como o conheces? - me perguntarão. 
- Por não ter palavras, por não ter imagens. 
Nenhum inimigo e nenhum irmão.

Que procuras? - Tudo. Que desejas? - Nada. 
Viajo sozinha com o meu coração. 
Não ando perdida, mas desencontrada. 
Levo o meu rumo na minha mão. 

A memória voou da minha fronte. 
Voou meu amor, minha imaginação... 
Talvez eu morra antes do horizonte. 
Memória, amor e o resto onde estarão? 

Deixo aqui meu corpo, entre o sol e a terra. 
(Beijo-te, corpo meu, todo desilusão! 
Estandarte triste de uma estranha guerra...) 
Quero solidão.

A Rosa de Hiroshima ( Vinicius de Moraes)
Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa, sem nada.

Via Láctea ( Olavo Bilac)
“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.

Desejo a todos um final de semana lindo  e deixo uma reflexão , por que nomes como esses não são ouvidos hoje nas bocas de nossos jovens , por que o talento desses grandes nomes foram esquecidos , por que talentos brasileiros se escondem hoje em dia , por que essa porcaria de mídia e padrão acabam com a beleza do nosso Brasil ?? Estou cansada de tanto gente achar que tudo é que é bom , música , livros , filmes e mais um milhão de coisa é só o que vem de fora , "importado" , claro que muita coisa é boa vem de fora , eu seria hipócrita de não admitir (como no ultimo post coloquei várias músicas de artista que não são daqui) , porém por que não darmos valor o que temos aqui ? Por que não amarmos o que temos , e onde vivemos ?? Faço essa pergunta hoje , a vocês !!


Beijinhos e uma sexta-feira  linda a todos !!!

Aninha 


4 comentários:

  1. Não sou fã de poemas, mas esses são tão bonitos!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, quantos escritores renomados, achei muito legal vc incentivar a cultura nacional, citando nomes que não são muito falados hoje em dia. Adoro Drummond!
    Beijos,
    Nanda do Maquiada & Esmaltada

    ResponderExcluir